• QUINTANA PARTNERS

    Menorca/Barcelona

print

Fotografia: Cortesia Quintana Partners 
08 / 11 / 2021
Devolvem a vida a edifícios antigos com um bom gosto precoce e uma estética inconfundível. Divididos entre Menorca e Barcelona, Benito Escat e Pol Castells dão provas de uma personalidade irreverente, sem abdicar de um respeito profundo pela história e recursos da região.
Com um portefólio notável, que abrange desde projectos residenciais a retalho ou hotelaria, os jovens designers assinam ambientes clássicos e provocadores, confirmando o porquê de serem um dos mais requisitados estúdios nacionais.

Inês Graça: Que "regras de ouro" têm em mente no desenvolvimento de cada projecto?
Quintana Partners: Não temos uma "regra-chave", gostamos de seguir as nossas intuições. Acreditamos que temos um estilo cuidado, arrojado, criativo e conectado com a terra. A nossa grande paixão é conhecer novos clientes e fazer com que se sintam bem nas suas casas. Somos um pouco "psicólogos", precisamos de saber como é que cada pessoa vive e quer viver no projecto.

IG: Sente-se também uma vontade acrescida em reaproveitar materiais antigos. É uma premissa transversal ao vosso trabalho?
QP: Sabemos que é impossível recuperarmos todos os materiais pois procuramos sempre uma certa sofisticação, um certo requinte. Ainda assim, tenta- mos reutilizar o máximo de materiais possíveis, ou então usar novos materiais certificados, que tenham passado por um processo menos nocivo para o ambiente. Tentamos também aproveitar peças em segunda mão, uma vez que existe um enorme mercado de antiguidades. Além disso, trabalhamos com certificação LEED.

“Somos um pouco ‘psicólogos’, precisamos de saber como é que cada pessoa vive e quer viver no projecto.” - Quintana Partners

IG: No campo dos materiais, têm alguma preferência?
QP: Gostamos de trabalhar com materiais naturais mas não gostamos quando parecem “demasiado naturais” (tais como as madeiras ou mármores falsos). Também adaptamos os materiais à região do projecto e, por isso, trabalhamos muito com artesãos locais que nos ajudam a explorar uma aborda- gem mais interessante que se funde com a cultura local. Em Menorca, por exemplo, temos um artesão que nos fornece terracota ou azulejos feitos à mão para o pavimento.
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
IG: Menorca terá, certamente, as suas especificidades. É um desafio projectar na ilha?
QP: A ilha é bastante pequena, tem recursos limitados, e praticamente tudo tem que ser importado. Mas também temos que ser muito criativos, usar a nossa imaginação, e reutilizar materiais para outras finalidades.  
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
  • QUINTANA PARTNERS
Para mais informações, visite o website Quintana Partners.
close

Subscreva a nossa Newsletter, para estar a par de todas as novidades da nossa edição impressa e digital.