• Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
  • Youtube
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence

    Um Século de Arte

print

Fotografia: Verónica de Mello + Cortesia La Colombe d’Or 
19 / 07 / 2022
Texto: Verónica de Mello
Quando em Julho do ano passado cumpri o desejo, já há algum tempo almejado, de passar uns dias no mítico hotel La Colombe d’Or, em Saint Paul de Vence, na Côte d’Azur, compreendi a aura de magia que envolve a história deste lugar.  
Desde o momento em que o portão se abre e somos recebidos pela escultura de aprovação em formato de polegar de César Baldaccini à cabeceira da cama, onde os sonhos se misturam com as imagens dos frescos da parede, tudo neste lugar mágico se torna perfeito como se fosse um lugar perto do céu, pensado para qualquer amante de arte e da estética.
Ao longo dos corredores, salas, casa de jantar e terraço, a colecção surpreende-nos com obras de Miró, Matisse, Picasso, Bonnard, Braque, Chagall, Fernand Léger, Yves Montand, César, Arman, Calder, Delaunay, Kandinsky, Sean Scully, entre muitos outros artistas. É neste misto de incredulidade e satisfação que desci para jantar.
No terraço da La Colombe d’Or, jantámos na mesa ao lado do autor da conhecida música Da Ya Think I’m Sexy? e da loira com um olhar magnético que, anos antes, desempenhou o papel da mulher mais famosa do mundo no cruzar de pernas e no uso do pica gelo. Estes grandes nomes do cinema e da música são os actuais clientes, mas não surpreende pois, ao longo destes 100 anos de existência, este terraço viu chegar de Brigitte Bardot a Jean-Paul Sartre, passando por Orson Welles ou Sophia Loren, só para nomear alguns. Artistas, directores de cinema, intelectuais, cabeças coroadas, coleccionadores e amantes de arte que partilharam histórias e degustaram iguarias locais. 
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
A colecção do hotel La Colombe d’Or tem início com o próprio hotel, que abre portas em 1920 como uma simples estalagem e que, com o decorrer dos anos, passa de três para os actuais 30 quartos. “Paul Roux, o seu fundador, era fascinado por arte; os artistas tornaram-se os seus grandes amigos”, conta-me Daniele Roux, terceira geração da família. “Matisse costumava visitar o patriarca. Os dois lanchavam na limusine do artista em frente ao portão.” No período da segunda Guerra Mundial, La Colombe d’Or tornou-se num lugar de refúgio para muitos artistas que trocariam as suas obras, desenhos ou esquissos pela estadia ou pela sua célebre cozinha provençal. Em 1953, quando Paul Roux estava doente, a sua mulher Baptistine (“Titine”) foi ao atelier de Pablo Picasso e disse-lhe: “o teu bom amigo está a morrer e não temos nenhuma obra tua.” Ela voltaria com três quadros do artista, hoje um deles está pendurado no hotel. 
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
  • La Colombe d’Or - Saint Paul de Vence
Para mais informações, visite o website La Colombe d'Or.
close

Subscreva a nossa Newsletter, para estar a par de todas as novidades da nossa edição impressa e digital.