Attitude #80: Segredo

  • É unânime a noção de que Portugal está “nas bocas do mundo”, gozando de um alargado reconhecimento que advém das mais variadas motivações, que não apenas as turísticas, é certo.
    A sua atractividade estende-se, igualmente, a uma identidade muito própria. Uma herança de tradições e conhecimentos – aliada a uma produção artesanal e qualidade diferenciadoras –, reinventada, por sua vez, pela mão de uma geração talentosa que se têm vindo a destacar num vasto leque de áreas criativas.
    Com efeito, o made in Portugal assiste a uma crescente afirmação no panorama internacional, algo que nos enche de um enorme orgulho, e que nos levou à criação desta edição “Especial Portugal”. Moveu-nos a vontade de poder dar-lhe uma voz, colocando, também, no mapa uma série de projectos nacionais que poderão permanecer, todavia, ainda em “segredo”, mais discretos, portanto, do olhar do resto do mundo. Ideias, produtos e marcas levadas a cabo por uma comunidade de criativos, manifestamente jovem, que fazemos questão que fique a conhecer (ou a conhecer melhor), contribuindo para que lhe seja dada a merecida visibilidade e impulso, que desejamos ver repercutidos nos 27 países onde estamos presentes.
    Presunções à parte, não aspiramos a trazer-lhe a “melhor” selecção do país mas, sim, a “nossa” selecção. Uma escolha que não foi tarefa fácil, e que procurámos que fosse o mais extensa e multidisciplinar possível.
    Face à actual projecção e às sucessivas distinções além-fronteiras que recaem sobre um pequeno, mas tão diversificado país, “jardim à beira-mar plantado”, acreditamos que o maior segredo, e desafio, vai residir em sabermos preservar o que temos sem desvirtuarmos a nossa essência, a nossa autenticidade. Mantendo-nos fiéis à nossa história e cultura, ao nosso know how, sempre de olhos voltados para o futuro.
    Não será de descurar o facto de não estarmos no centro da Europa, mas sim na sua periferia, na sua esquina mais a Ocidente, condições geográficas que fazem de Portugal um destino naturalmente mais resguardado, usufruindo de um certo secretismo quando comparado com outros países. Foi nosso desejo desvendar um pouco mais deste “segredo” tão bem guardado, contribuindo para revelar facetas menos divulgadas: talentos e projectos emergentes que comprovam a pulsante energia criativa produzida em terras lusitanas.
    No sentido de reforçar a nossa presença online, poderá encontrar este símbolo ao longo de vários artigos neste número, sugerindo a consulta de uma galeria de imagens mais vasta no nosso site. 
  • É unânime a noção de que Portugal está “nas bocas do mundo”, gozando de um alargado reconhecimento que advém das mais variadas motivações, que não apenas as turísticas, é certo.
    A sua atractividade estende-se, igualmente, a uma identidade muito própria. Uma herança de tradições e conhecimentos – aliada a uma produção artesanal e qualidade diferenciadoras –, reinventada, por sua vez, pela mão de uma geração talentosa que se têm vindo a destacar num vasto leque de áreas criativas.
    Com efeito, o made in Portugal assiste a uma crescente afirmação no panorama internacional, algo que nos enche de um enorme orgulho, e que nos levou à criação desta edição “Especial Portugal”. Moveu-nos a vontade de poder dar-lhe uma voz, colocando, também, no mapa uma série de projectos nacionais que poderão permanecer, todavia, ainda em “segredo”, mais discretos, portanto, do olhar do resto do mundo. Ideias, produtos e marcas levadas a cabo por uma comunidade de criativos, manifestamente jovem, que fazemos questão que fique a conhecer (ou a conhecer melhor), contribuindo para que lhe seja dada a merecida visibilidade e impulso, que desejamos ver repercutidos nos 27 países onde estamos presentes.
    Presunções à parte, não aspiramos a trazer-lhe a “melhor” selecção do país mas, sim, a “nossa” selecção. Uma escolha que não foi tarefa fácil, e que procurámos que fosse o mais extensa e multidisciplinar possível.
    Face à actual projecção e às sucessivas distinções além-fronteiras que recaem sobre um pequeno, mas tão diversificado país, “jardim à beira-mar plantado”, acreditamos que o maior segredo, e desafio, vai residir em sabermos preservar o que temos sem desvirtuarmos a nossa essência, a nossa autenticidade. Mantendo-nos fiéis à nossa história e cultura, ao nosso know how, sempre de olhos voltados para o futuro.
    Não será de descurar o facto de não estarmos no centro da Europa, mas sim na sua periferia, na sua esquina mais a Ocidente, condições geográficas que fazem de Portugal um destino naturalmente mais resguardado, usufruindo de um certo secretismo quando comparado com outros países. Foi nosso desejo desvendar um pouco mais deste “segredo” tão bem guardado, contribuindo para revelar facetas menos divulgadas: talentos e projectos emergentes que comprovam a pulsante energia criativa produzida em terras lusitanas.
    No sentido de reforçar a nossa presença online, poderá encontrar este símbolo ao longo de vários artigos neste número, sugerindo a consulta de uma galeria de imagens mais vasta no nosso site. 
  • É unânime a noção de que Portugal está “nas bocas do mundo”, gozando de um alargado reconhecimento que advém das mais variadas motivações, que não apenas as turísticas, é certo.
    A sua atractividade estende-se, igualmente, a uma identidade muito própria. Uma herança de tradições e conhecimentos – aliada a uma produção artesanal e qualidade diferenciadoras –, reinventada, por sua vez, pela mão de uma geração talentosa que se têm vindo a destacar num vasto leque de áreas criativas.
    Com efeito, o made in Portugal assiste a uma crescente afirmação no panorama internacional, algo que nos enche de um enorme orgulho, e que nos levou à criação desta edição “Especial Portugal”. Moveu-nos a vontade de poder dar-lhe uma voz, colocando, também, no mapa uma série de projectos nacionais que poderão permanecer, todavia, ainda em “segredo”, mais discretos, portanto, do olhar do resto do mundo. Ideias, produtos e marcas levadas a cabo por uma comunidade de criativos, manifestamente jovem, que fazemos questão que fique a conhecer (ou a conhecer melhor), contribuindo para que lhe seja dada a merecida visibilidade e impulso, que desejamos ver repercutidos nos 27 países onde estamos presentes.
    Presunções à parte, não aspiramos a trazer-lhe a “melhor” selecção do país mas, sim, a “nossa” selecção. Uma escolha que não foi tarefa fácil, e que procurámos que fosse o mais extensa e multidisciplinar possível.
    Face à actual projecção e às sucessivas distinções além-fronteiras que recaem sobre um pequeno, mas tão diversificado país, “jardim à beira-mar plantado”, acreditamos que o maior segredo, e desafio, vai residir em sabermos preservar o que temos sem desvirtuarmos a nossa essência, a nossa autenticidade. Mantendo-nos fiéis à nossa história e cultura, ao nosso know how, sempre de olhos voltados para o futuro.
    Não será de descurar o facto de não estarmos no centro da Europa, mas sim na sua periferia, na sua esquina mais a Ocidente, condições geográficas que fazem de Portugal um destino naturalmente mais resguardado, usufruindo de um certo secretismo quando comparado com outros países. Foi nosso desejo desvendar um pouco mais deste “segredo” tão bem guardado, contribuindo para revelar facetas menos divulgadas: talentos e projectos emergentes que comprovam a pulsante energia criativa produzida em terras lusitanas.
    No sentido de reforçar a nossa presença online, poderá encontrar este símbolo ao longo de vários artigos neste número, sugerindo a consulta de uma galeria de imagens mais vasta no nosso site. 
  • É unânime a noção de que Portugal está “nas bocas do mundo”, gozando de um alargado reconhecimento que advém das mais variadas motivações, que não apenas as turísticas, é certo.
    A sua atractividade estende-se, igualmente, a uma identidade muito própria. Uma herança de tradições e conhecimentos – aliada a uma produção artesanal e qualidade diferenciadoras –, reinventada, por sua vez, pela mão de uma geração talentosa que se têm vindo a destacar num vasto leque de áreas criativas.
    Com efeito, o made in Portugal assiste a uma crescente afirmação no panorama internacional, algo que nos enche de um enorme orgulho, e que nos levou à criação desta edição “Especial Portugal”. Moveu-nos a vontade de poder dar-lhe uma voz, colocando, também, no mapa uma série de projectos nacionais que poderão permanecer, todavia, ainda em “segredo”, mais discretos, portanto, do olhar do resto do mundo. Ideias, produtos e marcas levadas a cabo por uma comunidade de criativos, manifestamente jovem, que fazemos questão que fique a conhecer (ou a conhecer melhor), contribuindo para que lhe seja dada a merecida visibilidade e impulso, que desejamos ver repercutidos nos 27 países onde estamos presentes.
    Presunções à parte, não aspiramos a trazer-lhe a “melhor” selecção do país mas, sim, a “nossa” selecção. Uma escolha que não foi tarefa fácil, e que procurámos que fosse o mais extensa e multidisciplinar possível.
    Face à actual projecção e às sucessivas distinções além-fronteiras que recaem sobre um pequeno, mas tão diversificado país, “jardim à beira-mar plantado”, acreditamos que o maior segredo, e desafio, vai residir em sabermos preservar o que temos sem desvirtuarmos a nossa essência, a nossa autenticidade. Mantendo-nos fiéis à nossa história e cultura, ao nosso know how, sempre de olhos voltados para o futuro.
    Não será de descurar o facto de não estarmos no centro da Europa, mas sim na sua periferia, na sua esquina mais a Ocidente, condições geográficas que fazem de Portugal um destino naturalmente mais resguardado, usufruindo de um certo secretismo quando comparado com outros países. Foi nosso desejo desvendar um pouco mais deste “segredo” tão bem guardado, contribuindo para revelar facetas menos divulgadas: talentos e projectos emergentes que comprovam a pulsante energia criativa produzida em terras lusitanas.
    No sentido de reforçar a nossa presença online, poderá encontrar este símbolo ao longo de vários artigos neste número, sugerindo a consulta de uma galeria de imagens mais vasta no nosso site. 
  • É unânime a noção de que Portugal está “nas bocas do mundo”, gozando de um alargado reconhecimento que advém das mais variadas motivações, que não apenas as turísticas, é certo.
    A sua atractividade estende-se, igualmente, a uma identidade muito própria. Uma herança de tradições e conhecimentos – aliada a uma produção artesanal e qualidade diferenciadoras –, reinventada, por sua vez, pela mão de uma geração talentosa que se têm vindo a destacar num vasto leque de áreas criativas.
    Com efeito, o made in Portugal assiste a uma crescente afirmação no panorama internacional, algo que nos enche de um enorme orgulho, e que nos levou à criação desta edição “Especial Portugal”. Moveu-nos a vontade de poder dar-lhe uma voz, colocando, também, no mapa uma série de projectos nacionais que poderão permanecer, todavia, ainda em “segredo”, mais discretos, portanto, do olhar do resto do mundo. Ideias, produtos e marcas levadas a cabo por uma comunidade de criativos, manifestamente jovem, que fazemos questão que fique a conhecer (ou a conhecer melhor), contribuindo para que lhe seja dada a merecida visibilidade e impulso, que desejamos ver repercutidos nos 27 países onde estamos presentes.
    Presunções à parte, não aspiramos a trazer-lhe a “melhor” selecção do país mas, sim, a “nossa” selecção. Uma escolha que não foi tarefa fácil, e que procurámos que fosse o mais extensa e multidisciplinar possível.
    Face à actual projecção e às sucessivas distinções além-fronteiras que recaem sobre um pequeno, mas tão diversificado país, “jardim à beira-mar plantado”, acreditamos que o maior segredo, e desafio, vai residir em sabermos preservar o que temos sem desvirtuarmos a nossa essência, a nossa autenticidade. Mantendo-nos fiéis à nossa história e cultura, ao nosso know how, sempre de olhos voltados para o futuro.
    Não será de descurar o facto de não estarmos no centro da Europa, mas sim na sua periferia, na sua esquina mais a Ocidente, condições geográficas que fazem de Portugal um destino naturalmente mais resguardado, usufruindo de um certo secretismo quando comparado com outros países. Foi nosso desejo desvendar um pouco mais deste “segredo” tão bem guardado, contribuindo para revelar facetas menos divulgadas: talentos e projectos emergentes que comprovam a pulsante energia criativa produzida em terras lusitanas.
    No sentido de reforçar a nossa presença online, poderá encontrar este símbolo ao longo de vários artigos neste número, sugerindo a consulta de uma galeria de imagens mais vasta no nosso site. 
  • É unânime a noção de que Portugal está “nas bocas do mundo”, gozando de um alargado reconhecimento que advém das mais variadas motivações, que não apenas as turísticas, é certo.
    A sua atractividade estende-se, igualmente, a uma identidade muito própria. Uma herança de tradições e conhecimentos – aliada a uma produção artesanal e qualidade diferenciadoras –, reinventada, por sua vez, pela mão de uma geração talentosa que se têm vindo a destacar num vasto leque de áreas criativas.
    Com efeito, o made in Portugal assiste a uma crescente afirmação no panorama internacional, algo que nos enche de um enorme orgulho, e que nos levou à criação desta edição “Especial Portugal”. Moveu-nos a vontade de poder dar-lhe uma voz, colocando, também, no mapa uma série de projectos nacionais que poderão permanecer, todavia, ainda em “segredo”, mais discretos, portanto, do olhar do resto do mundo. Ideias, produtos e marcas levadas a cabo por uma comunidade de criativos, manifestamente jovem, que fazemos questão que fique a conhecer (ou a conhecer melhor), contribuindo para que lhe seja dada a merecida visibilidade e impulso, que desejamos ver repercutidos nos 27 países onde estamos presentes.
    Presunções à parte, não aspiramos a trazer-lhe a “melhor” selecção do país mas, sim, a “nossa” selecção. Uma escolha que não foi tarefa fácil, e que procurámos que fosse o mais extensa e multidisciplinar possível.
    Face à actual projecção e às sucessivas distinções além-fronteiras que recaem sobre um pequeno, mas tão diversificado país, “jardim à beira-mar plantado”, acreditamos que o maior segredo, e desafio, vai residir em sabermos preservar o que temos sem desvirtuarmos a nossa essência, a nossa autenticidade. Mantendo-nos fiéis à nossa história e cultura, ao nosso know how, sempre de olhos voltados para o futuro.
    Não será de descurar o facto de não estarmos no centro da Europa, mas sim na sua periferia, na sua esquina mais a Ocidente, condições geográficas que fazem de Portugal um destino naturalmente mais resguardado, usufruindo de um certo secretismo quando comparado com outros países. Foi nosso desejo desvendar um pouco mais deste “segredo” tão bem guardado, contribuindo para revelar facetas menos divulgadas: talentos e projectos emergentes que comprovam a pulsante energia criativa produzida em terras lusitanas.
    No sentido de reforçar a nossa presença online, poderá encontrar este símbolo ao longo de vários artigos neste número, sugerindo a consulta de uma galeria de imagens mais vasta no nosso site. 
  • É unânime a noção de que Portugal está “nas bocas do mundo”, gozando de um alargado reconhecimento que advém das mais variadas motivações, que não apenas as turísticas, é certo.
    A sua atractividade estende-se, igualmente, a uma identidade muito própria. Uma herança de tradições e conhecimentos – aliada a uma produção artesanal e qualidade diferenciadoras –, reinventada, por sua vez, pela mão de uma geração talentosa que se têm vindo a destacar num vasto leque de áreas criativas.
    Com efeito, o made in Portugal assiste a uma crescente afirmação no panorama internacional, algo que nos enche de um enorme orgulho, e que nos levou à criação desta edição “Especial Portugal”. Moveu-nos a vontade de poder dar-lhe uma voz, colocando, também, no mapa uma série de projectos nacionais que poderão permanecer, todavia, ainda em “segredo”, mais discretos, portanto, do olhar do resto do mundo. Ideias, produtos e marcas levadas a cabo por uma comunidade de criativos, manifestamente jovem, que fazemos questão que fique a conhecer (ou a conhecer melhor), contribuindo para que lhe seja dada a merecida visibilidade e impulso, que desejamos ver repercutidos nos 27 países onde estamos presentes.
    Presunções à parte, não aspiramos a trazer-lhe a “melhor” selecção do país mas, sim, a “nossa” selecção. Uma escolha que não foi tarefa fácil, e que procurámos que fosse o mais extensa e multidisciplinar possível.
    Face à actual projecção e às sucessivas distinções além-fronteiras que recaem sobre um pequeno, mas tão diversificado país, “jardim à beira-mar plantado”, acreditamos que o maior segredo, e desafio, vai residir em sabermos preservar o que temos sem desvirtuarmos a nossa essência, a nossa autenticidade. Mantendo-nos fiéis à nossa história e cultura, ao nosso know how, sempre de olhos voltados para o futuro.
    Não será de descurar o facto de não estarmos no centro da Europa, mas sim na sua periferia, na sua esquina mais a Ocidente, condições geográficas que fazem de Portugal um destino naturalmente mais resguardado, usufruindo de um certo secretismo quando comparado com outros países. Foi nosso desejo desvendar um pouco mais deste “segredo” tão bem guardado, contribuindo para revelar facetas menos divulgadas: talentos e projectos emergentes que comprovam a pulsante energia criativa produzida em terras lusitanas.
    No sentido de reforçar a nossa presença online, poderá encontrar este símbolo ao longo de vários artigos neste número, sugerindo a consulta de uma galeria de imagens mais vasta no nosso site. 
  • É unânime a noção de que Portugal está “nas bocas do mundo”, gozando de um alargado reconhecimento que advém das mais variadas motivações, que não apenas as turísticas, é certo.
    A sua atractividade estende-se, igualmente, a uma identidade muito própria. Uma herança de tradições e conhecimentos – aliada a uma produção artesanal e qualidade diferenciadoras –, reinventada, por sua vez, pela mão de uma geração talentosa que se têm vindo a destacar num vasto leque de áreas criativas.
    Com efeito, o made in Portugal assiste a uma crescente afirmação no panorama internacional, algo que nos enche de um enorme orgulho, e que nos levou à criação desta edição “Especial Portugal”. Moveu-nos a vontade de poder dar-lhe uma voz, colocando, também, no mapa uma série de projectos nacionais que poderão permanecer, todavia, ainda em “segredo”, mais discretos, portanto, do olhar do resto do mundo. Ideias, produtos e marcas levadas a cabo por uma comunidade de criativos, manifestamente jovem, que fazemos questão que fique a conhecer (ou a conhecer melhor), contribuindo para que lhe seja dada a merecida visibilidade e impulso, que desejamos ver repercutidos nos 27 países onde estamos presentes.
    Presunções à parte, não aspiramos a trazer-lhe a “melhor” selecção do país mas, sim, a “nossa” selecção. Uma escolha que não foi tarefa fácil, e que procurámos que fosse o mais extensa e multidisciplinar possível.
    Face à actual projecção e às sucessivas distinções além-fronteiras que recaem sobre um pequeno, mas tão diversificado país, “jardim à beira-mar plantado”, acreditamos que o maior segredo, e desafio, vai residir em sabermos preservar o que temos sem desvirtuarmos a nossa essência, a nossa autenticidade. Mantendo-nos fiéis à nossa história e cultura, ao nosso know how, sempre de olhos voltados para o futuro.
    Não será de descurar o facto de não estarmos no centro da Europa, mas sim na sua periferia, na sua esquina mais a Ocidente, condições geográficas que fazem de Portugal um destino naturalmente mais resguardado, usufruindo de um certo secretismo quando comparado com outros países. Foi nosso desejo desvendar um pouco mais deste “segredo” tão bem guardado, contribuindo para revelar facetas menos divulgadas: talentos e projectos emergentes que comprovam a pulsante energia criativa produzida em terras lusitanas.
    No sentido de reforçar a nossa presença online, poderá encontrar este símbolo ao longo de vários artigos neste número, sugerindo a consulta de uma galeria de imagens mais vasta no nosso site. 

loading

close

Subscreva a nossa Newsletter, para estar a par de todas as novidades da nossa edição impressa e digital.