Travel - Ilha do Príncipe

Capítulo II
08 / 05 / 2016
Texto: Joana Jervell
Fotos: Carlos Cezanne
É num Dornier 228 que atravessamos os 140 kms que separam ambas as ilhas. A silhueta do Príncipe vai-se desenhando aos nossos olhos, revestida por camadas impenetráveis de verde, picos que se erguem abruptamente para o céu e bordejada por praias desertas de águas cristalinas. Um pedaço intocado de paraíso pairando numa imensidão oceânica. Palpita-nos o coração (não será seguramente o único a bordo do avião) enquanto apreciamos cada segundo desta visão colossal de uma ilha com 31 milhões de anos.

À nossa espera está o senhor João, guia experiente que nos leva ao Bom Bom, resort idílico na costa norte. À chegada, o Director Sérgio Duarte e a sua atenciosa equipa tratam de nos fazer sentir em casa. Já na varanda do bungalow é Chaplin, a famosa papagaia cinzenta, curiosa e sociável, que vem pousar ao nosso lado, dando-nos as boas vindas a esta que é, afinal, a sua casa. Esbatem-se os últimos raios de sol e o mar, a escassos metros, chama-nos para um mergulho nas suas águas cálidas. De regresso ao quarto, somos novamente atraídos para a ampla varanda, procurando o contacto com a natureza exuberante. E deixamo-nos ficar, extasiados, perante tamanha panorâmica de beleza natural que nos deleita os sentidos.

Leia o resto da história na versão impressa - Attitude 69