IBUKU

16 / 01 / 2020
Para mais informações, visite o site do estúdio IBUKU
É no regresso a Bali, depois de mais de uma década a viver nos Estados Unidos, que Elora Hardy decide dar um novo rumo à sua vida profissional, determinada a promover o artesanato, tradição e cultura balinesas.

O desejo de criar espaços e experiências inspiradores, em perfeita comunhão com a natureza, levaram-na à criação do estúdio de arquitectura IBUKU. Rodeada por uma talentosa equipa de artesãos e designers, entrega-se a projectos residenciais e de hospitalidade, bem como, à criação de mobiliário, empenhada em fundir sustentabilidade com inovação.

De que maneira ter crescido em Bali influenciou o seu desenvolvimento pessoal e o trabalho que faz hoje em dia?
O estúdio IBUKU colabora com equipas de artesãos qualificados de bambu, muitos dos quais descendentes de gerações de entalhadores de madeira e pedra. A cultura balinesa promove o artesanato, valoriza o artesão. Eu cresci num mundo rodeado por esses valores e pelos produtos dessa cultura. As suas tradições milenares estão hoje a evoluir em linha com os novos desenhos que são construídos, quase inteiramente à mão no trabalho que desenvolvemos no IBUKU.
Regressei a Bali em 2010 e, inspirada pela minha infância, cultura e paisagem, assumi o compromisso de ajudar os artesãos balineses a promoverem as suas capacidades incríveis, com o objectivo de fazer de Bali um centro global para a construção de bambu, a sustentabilidade e a inovação.

Leia a entrevista completa na edição impressa da Attitude 91