Miguel Sotto Mayor

02 / 10 / 2019
Para mais informações, visite a conta de Instagram de Miguel Sotto Mayor.
Fotografia: Cortesia Miguel Sotto Mayor
Texto: Joana Jervell 
A viver em Leça da Palmeira, Miguel Sotto Mayor divide-se entre o design gráfico e a ilustração. O impulso pelo desenho veio desde cedo, e hoje é, sobretudo, com recurso a caneta preta e aguarela que melhor exprime o seu universo criativo.

Lembra-se de quando começou a desenhar?
Miguel Sotto Mayor: Sempre gostei de desenhar. Nos tempos de escola, os meus cadernos e livros estavam sempre cheios de desenhos, mas foi na faculdade que comecei a desenhar com mais frequência; andava sempre com bloco e caneta para todo lado.

O que comunicam as suas ilustrações?
Até há pouco tempo tinha um estilo mais livre. Pegava numa folha em branco e iam surgindo linhas, caras e outros elementos. Dava-me um certo gozo ver a folha a ficar cada vez mais preenchida, a ganhar vida. Inicialmente só a caneta preta; mais tarde entrou a aguarela a dar cor ao papel. Exprimo-me melhor através das ilustrações que faço do que por palavras, mas agrada-me a ideia de que quem as vê faça as suas próprias interpretações.

Leia a entrevista completa na edição impressa da Attitude 89.