Centro Internacional de Congressos em Dakar

Um projecto dos Tabanlioglu Architects da Turquia
11 / 02 / 2015
Fotografia: Emre Dorter
Inaugurado mesmo a tempo para receber o 15.º Sommet de la Francophonie, o novo Centro Internacional de Congressos em Dakar foi desenvolvido pelos Tabanlioglu Architects da Turquia.

A árvore Baobab, que se encontra por todo o Senegal, serviu de inspiração e ponto de partida para o projecto do edifício. Estas árvores são consideradas como monumentos históricos pelo ministério da Cultura senegalês, dada a sua importância no contexto local. Com troncos que podem chegar a impressionantes 25 metros de espessura e uma longevidade de mais de 1000 anos, as Baobab são um símbolo do país.



 
Assim, esta ideia foi transposta para a arquitectura do edifício, que tem como elemento principal a cobertura composta por apenas uma peça que serve de elemento unificador de todas as partes. «A cobertura providencia abrigo da mesma forma que uma Baobad faria», explicam os arquitectos do atelier Tabanlioglu. «Isto acentua a noção de comunidade e fundação-criação, duração-continuidade e harmonia-ordem, nos contextos social e ambiental».


 
Posicionada sobre um espelho de água, toda a estrutura parece flutuar na paisagem. O revestimento em malha metálica nas laterais reflecte o céu e a envolvente. Este elemento de metal também serve como bloquear do sol directo, ao mesmo tempo que permite ter visibilidade para o exterior, tornando assim o edifício eficiente em termos energéticos. 

Construído em apenas onze meses, o Centro Internacional de Congressos em Dakar fica já para a história pela rapidez com que foi erguido.